Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

iPods e Bioacústica

Mais uma "utilidade verde" para um produto tecnológico. Falo dos iPods.

 

David Ascanio, ornitólogo venezuelano que trabalha no campo da Bioacústica, tem passado os últimos 20 anos da sua actividade profissional a "pescar" pássaros (como ele chama), ouvindo e identificando-os. Faz do iPod a sua ferramenta de eleição. "(...)o meu objectivo é [gravar] o maior número de espécies", e já conseguiu mais de 500 horas de vocalizações.
Muitos pássaros não cantam em determinadas alturas do ano, e esse é um dos factores que leva a certos pássaros só terem sido avistados uma ou duas vezes até hoje. Por isso David Ascanio leva consigo as gravações e, ao longo dos rios, vai repetindo os sons, e procurando resposta. Pode, assim, encontrar espécies que de outra forma não cantariam naquela época do ano.
Com esta ferramenta, pode verificar "que pássaros estão na área, que pássaros deveriam lá estar,(...) e por vezes descobrir espécies completamente novas. É um óptimo complemento aos métodos padrão usados em pesquisa de campo".
David Ascanio já trabalhou na Guiana, Suriname, Panamá, Perú, Colômbia e Brasil.


Tal como outros produtos tecnológicos, por muito que já não seja o mesmo pesadelo de outros tempo, os iPods também deixam a sua pegada de carbono. E é encorajador que continue a haver quem encontre formas de usar esses produtos de uma forma que contribui para a manutenção e recupreação dos diversos sistemas ecológicos.

publicado por Cristina Mouta às 08:53
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Julho de 2007

Como dar a volta ao mundo em... quantos segundos?

Aposto que já ouviram falar do Blackle!
Isto daqui a pouco parece um avaliador de motores de busca... Mas o que eu gostava de realçar aqui é, o tipo de funcionalidades, ainda muito incipientes face ao "mano" Google, nem a capacidade que dizem ter para poupar energia (e, por arrasto, o planeta), mas a capacidade que uma mensagem destas tem para dar a volta ao mundo. O facto é que menos de 24 horas depois de receber a primeira mensagem sobre a existência e o fundamento do Blackle, já tinha recebido mais algumas mensagens sobre o mesmo assunto, e toda a gente com quem falei já o conhecia pelo menos por ter lido um e-mail.

Deve ter dado a volta ao mundo num abrir e fechar de olhos. Se alguém ainda tinha dúvidas acerca da capacidade da Internet para imitar o Super Homem (faster than a speeding bullet, etc, etc, etc...), acho que este caso chega para lhas tirar.
Isto também nos lembra que  nem tudo o que anda "por aí" é válido, ou sequer defensável. E sempre à velocidade de um clique.


Já que estamos em maré de preservação... ambiental (desta vez), porque não vai até ao site da Care2 e vê as opções para tornar o seu computador menos poluente?
publicado por Cristina Mouta às 22:34
link do post | comentar | favorito

. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Arquivos

.Links

.tags

. ambiente(2)

. amizade(3)

. amor(2)

. aprendizagem(3)

. autor(2)

. banda desenhada(2)

. biblioteca pública(2)

. bibliotecas(3)

. carlos drummond de andrade(2)

. censura(2)

. cultura(6)

. direitos de autor(4)

. direitos humanos(4)

. fernando pessoa(3)

. incentivo à leitura(4)

. leitura(3)

. liberdade de expressão(3)

. natal(4)

. poesia(4)

. solidariedade(3)

. todas as tags

.subscrever feeds