Quarta-feira, 30 de Maio de 2007

CTDI2007? Já passou... II

Videoconferências à parte, espantaram-me várias coisas: os tiros nos pés que se continuam a dar por parte dos responsáveis do Curso, por um lado.
Por outro que se continue a abrir a boca de espanto com o número de blogs que não pára de crescer, e ninguém se dá ao trabalho de verificar quantos desses blogs são criados por imposição da plataforma escolhida. Estas imposições são, na minha opinião, uma forma de conseguirem "ter mais blogs que o vizinho do URL ao lado".
Isso dá-lhes um número mais gordinho para apresentar como sendo fruto da qualidade e amigabilidade da plataforma, que fica muitíssimo bem na publicidade.
Para finalizar: recordando aquilo que vi e ouvi no III Encontro CTDI, e fazendo o cruzamento da informação que obtive do que se passou no painel sobre blogs no Congresso BAD dos Açores, só me apetece pensar que, ou as pessoas que ainda mal começaram a olhar os blogs com olhos de ver, já se cansaram de ver facetas novas e utilizações criativas dos ditos, ou o auditório da ESEIG tem um efeito de tipo narcótico inquietante...
publicado por Cristina Mouta às 21:02
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

CTDI2007? Já passou...

A única coisa que ainda se pode prever nestas coisas dos Encontros, Congressos, etc, é que terminam. Não, evidentemente, no sentido da existência dos dinossauros. Se bem que, por vezes, há organizações que nos fazem ter vontade de que terminassem a sua existência, precisamente no mesmo sentido dos referidos animais...
Mas até nem foi este o caso. Ok, sou tendenciosa, formei-me em CTDI: o atraso de uma hora que me pôs virada do avesso noutro lado, em Vila do Conde nem senti. Tudo bem, as cadeiras são confortáveis, também estava com sono... mas não ad
ormeci. Vá lá...
Falou-se muito nos coffee break que não deviam ter sido agendadas tantas video-conferências, porque estavam sempre a dar problemas, atrasaram imenso os trabalhos, e isso só dava má imagem.
Não concordo muito com isso. Está certo, já se inventaram muitas tecnologias de telecomunicações que suplantam, de longe, aquilo de que a ESEIG pode dispor. Mas o facto de não se ter o sistema de comunicações da CIA, ou da NSA (não, não é a NASA, é a National Security Agency) não invalida que com o que temos não tentemos fazer alguma coisa. Lá diz o Manifesto Bibliotecários 2.0:"Não esperarei até que algo seja perfeito antes que eu o lance, e melhorá-lo-ei baseado no feedback do utilizador."
Daí que o importante foi começar a utilizar este tipo de ferramentas, ver o que falhou e melhorar para a próxima vez.
No entanto, concordo com o facto de que, quando Richard Wallis quis entrar (pontualmente), e a Dr.ª Luísa Alvim estava a começar a sua apresentação (com atraso), deviam ter pedido desculpas e deixado seguir a videoconferência. Assim conseguiu-se que as duas pessoas tivessem tido "tempo de antena" simultâneamente, o que não foi agradável para ninguém.
publicado por Cristina Mouta às 20:29
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Arquivos

.Links

.tags

. ambiente(2)

. amizade(3)

. amor(2)

. aprendizagem(3)

. autor(2)

. banda desenhada(2)

. biblioteca pública(2)

. bibliotecas(3)

. carlos drummond de andrade(2)

. censura(2)

. cultura(6)

. direitos de autor(4)

. direitos humanos(4)

. fernando pessoa(3)

. incentivo à leitura(4)

. leitura(3)

. liberdade de expressão(3)

. natal(4)

. poesia(4)

. solidariedade(3)

. todas as tags

.subscrever feeds