Sexta-feira, 19 de Outubro de 2007

Conferência sobre direitos de autor

No passado dia 12 de Outubro a BAD-Norte (para os que fazem questão nos desdobramentos: Associação de bibliotecários, arquivistas e documentalistas - delegação Norte) organizou uma conferência sobre Direitos de Autor, na Biblioteca Pública Municipal do Porto.
Eu fui. Mais uma vez dei o meu tempo por bem usado ao ouvir a Doutora Maria Vitória Rocha, ainda que esta não tenha referido alguns aspectos para não sobrepor a sua contribuição aos temas a tratar pelos Dr. António Sá Santos e Dr. Adalberto Barreto.
Isso foi uma pena.
E com todo o respeito que me merecem os Drs António Sá Santos e Adalberto Barreto, passo a explicar porque não considerei as suas comunicações muito interessantes.
Não vou pedir desculpa pela minha opinião, mas peço desculpa se considerarem que esta foi fruto de falta de conhecimento.
Quanto ao tema copiar ou não copiar, ou mesmo copiar o quê... não esclareceu mais do que uma conversa de café. Com as mesmas dúvidas a pairar no ar se calhar.
Alguém falou ou tirou dúvidas sérias sobre os problemas dos DRM quanto a cópias legitimadas por lei de documentos legalmente adquiridos? Não ouvi.
Alguém falou nos tipos de presunção de uso legítimo de documento, ou parte dele, em ambiente web, e em que condições é que isto se faz? Falar, falou, mas tão no ar, e em termos tais que (como resposta a perguntas que apenas marginalmente tinham a ver com esse assunto) que eu, se não tivesse algumas luzes sobre o assunto, a partir de hoje não incluiria um endereço web numa bibliografia sequer, sem pedir autorização ao autor!

Quanto aos desenvolvimentos da questão do comodato pago em bibliotecas públicas (o que é um contrasenso: se é comodato não é pago; se é pago é aluguer ou arrendamento...)
tive muita pena de não ficar mais esclarecida do que quando li a informação enviada pela BAD com as diversas propostas, antes de férias.
E o Dr. Adalberto Barreto, se me permitem a opinião, teve uma intervenção de tal forma vaga que não parecia ter formação em Direito. Eu penso que neste momento de mudanças a este nível, as pessoas querem mesmo saber os quês o os porquês. As pessoas estão a precisar de informação concreta, porque se sentem um pouco perdidas.
Voltando à Conferência em si, não houve ideias novas, não se esclareceram os monstros que continuam a esconder-se debaixo das secretárias dos profissionais da informação.

publicado por Cristina Mouta às 09:50
link do post | comentar | favorito
|

. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.Maio 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Arquivos

.Links

......algumas ideias


Amnesty
International

.Sic transit gloria mundi

Locations of visitors to this page

.tags

. ambiente(2)

. amizade(3)

. amor(2)

. aprendizagem(3)

. autor(2)

. banda desenhada(2)

. biblioteca pública(2)

. bibliotecas(3)

. carlos drummond de andrade(2)

. censura(2)

. cultura(6)

. direitos de autor(4)

. direitos humanos(4)

. fernando pessoa(3)

. incentivo à leitura(4)

. leitura(3)

. liberdade de expressão(3)

. natal(4)

. poesia(4)

. solidariedade(3)

. todas as tags

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post